Dicas práticasMulher Moderna

Mercado: truques para economizar

Pela colunista Carolina Sandler (www.financasfemininas.com.br

Fazer compras no mercado não é uma tarefa simples. Se você não tiver um planejamento do que é necessário comprar vai acabar gastando além da conta e pode comprometer as finanças do mês. Então, o primeiro passo é colocar no papel tudo o que realmente é necessário. E aí entram os itens fundamentais para a manutenção da casa.

LEIA TAMBÉM: Divórcio? Descubra como reorganizar as finanças

Para os alimentos uma dica importante é organizar um cardápio antes de fazer as compras semanais. Sim, nada de compras mensais porque você acaba comprando, às vezes, produtos e alimentos que não vai usar.

Truques fáceis para não extrapolar as finanças no mercado

Claro que outro ponto importante é o preço de cada item. Ninguém quer trocar suas marcas preferidas, nem deixar de fazer compras no mercado perto de casa. No entanto, dá para economizar no supermercado sem precisar sofrer tanto assim, sabia?

Quer saber como driblar essas tentações na hora da compra?

CLIQUE NAS IMAGENS PARA CONFERIR AS DICAS!

*Curta a FANPAGE da Escola de Você

*Siga o Tempo de Mulher nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram

*Curta a FANPAGE da Ana Paula Padrão

  • Antes de fazer a lista de compras, monte um cardápio semanal.  Todo mundo sabe que precisa fazer lista, mas o que pouca gente faz é montar um cardápio para basear a lista. Assim você sabe exatamente o que vai comer cada dia da semana. Além disso, pode pensar em opções de pratos para aproveitar as sobras de forma inteligente e ainda zerar o desperdício na hora das compras.
  • Organize essa lista por cada seção do supermercado. Ao fazer isso você evita andar de um lado para o outro, sem contar que economiza tempo e acaba com a tentação de comprar além do necessário. Não tem mais aquela história de 'Ah, eu adoro este molho! Vou levar para um dia que precisar'.
  • Não vá ao supermercado com fome. Esta dica é manjada, mas faz toda a diferença. Um estudo divulgado na publicação oficial da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos apontou que as pessoas têm mais impulsos consumistas quando estão com fome. Isso vale para todo tipo de produto, inclusive para alimentos.
  • Não faça compras mensais. Essa prática é um resquício da época de superinflação. Como os preços não sobem mais daquele jeito, é melhor ir ao mercado toda semana. Geralmente, há dias específicos com promoções. Por exemplo, nas quartas-feiras o mais em conta é comprar frutas, legumes e verduras. Já bebidas e carnes ficam com preços mais salgados nos fins de semana.
  • Em momentos de crise, ajuda muito cortar supérfluos, como caixa de bombons, frios, sorvete e leite fermentado. A regra de ouro aqui é: não compre nada que a sua avó não reconheceria como comida. Os produtos industrializados, além de fazerem mal para a saúde, sempre encarecem o carrinho.
  • Vá direto ao ponto, ou seja, os supermercados costumam deixar os itens essenciais no fundo do supermercado. Uma estratégia para você passar por todas as besteirinhas antes de chegar nos itens necessários. Por isso, foque na sua lista e fuja de tudo aquilo que não estiver anotado nela.
  • A maioria das grandes redes de supermercado oferecem hoje suas marcas próprias. Entre eles, temos, por exemplo, o Pão de Açúcar (Qualitá e Taeq), Assaí Atacadista (Econobom e Chef), Walmart (The Bakery, Ekonomico, Parent's Choice, Special Kitty, Equate, Great Value e Sentir Bem) e Dia. Aproveite, os produtos são bem mais em conta.
  • Cuidado com as promoções do tipo  'leve 3, pague 2'. Muita gente acha que este é um bom jeito de economizar, mas o produto acaba ficando esquecido na despensa. Pergunte para si mesma se você realmente está precisando daquele produto e se vai consumi-lo antes da data de validade. Caso contrário, não há economia real.
  • Preste atenção nas gôndolas. Nada de ficar apenas com os produtos que ficam na altura dos olhos, pois eles são sempre os mais caros. Os supermercados costumam deixar as marcas mais baratas nas prateleiras acima dos seus olhos ou nas partes mais baixas. Fique atenta!
  • Entre em programas de fidelidade. Eles funcionam como programas de milhagem, acumulando pontos em compras e que podem ser trocados por produtos. De quebra, ainda oferecem descontos exclusivos para os associados. Mas atenção, estes programas só valem a pena se eles forem gratuitos.
Carol Sandler