Estilo de Vida

Casamento: rituais em 15 países

Pela colunista Patricia Gattone (www.espacodemulher.com

Planejar o casamento é uma delícia porque os pombinhos começam a entrar no clima meses antes de subirem ao altar. Mas, convenhamos, não é tarefa fácil. São muitos detalhes e cada momento é pensado para que o casal celebre a ‘hora do sim‘ da maneira mais especial possível.

Há quem diga até que a cerimônia e a festa devem ter a ‘cara dos noivos’. Mas leva-se em consideração também algumas tradições, seja da família dos noivos ou do local onde eles nasceram. O importante é que cada momento venha repleto de muito significado e sentimento.

Casamento com várias tradições

Nos dias de hoje, com tanto acesso à informação, o casal pode planejar uma comemoração para lá de inusitada e multicultural. Por que que não incluir, por exemplo, uma tradição inspirada na cultura chinesa ou alemã? Tem ainda vários outros detalhes de países mundo afora para copiar.

Para te inspirar e compartilhar algumas curiosidades, confira a seguir algumas destas tradições na ‘hora do sim’ em 15 países. Quem compartilha como diferentes povos celebram a união dos noivos da América ao Oriente é a plataforma de casamento iCasei (www.icasei.com.br).

CLIQUE NAS IMAGENS PARA CONFERIR AS DICAS!

  • Na Colômbia, diz o costume que as pérolas, essas pequenas joias marinhas, remetem a lágrimas. Portanto, neste caso, nada de pérolas no casório!
  • No México, o noivo oferece treze moedas de ouro à sua amada, que simbolizam Jesus e seus doze discípulos e representam a promessa de fidelidade.
  • No Congo (África), o homem congolês tem a intenção de mostrar à família e aos convidados que levará sua união a sério, por isso nada de sorrisos durante a cerimônia.
  • Na Inglaterra é a noiva quem está carregada de simbolismos para atrair boa sorte. Ela deve usar algo velho, como uma joia de família e simboliza as relações familiares, algo azul (pureza e fidelidade), algo emprestado de uma pessoa querida e novo (esperança).
  • Na Alemanha, os convidados quebram peças de porcelana velha para trazer boas vibrações ao casal e este deve limpar a bagunça para mostrar que trabalharão juntos dali em diante.
  • Na Itália, a fúria de São Pedro – considerado santo da chuva - é sinal de boa sorte.
  • Na Índia, as vestes tradicionais da noiva são o vermelho e o dourado, uma vez que o branco é usado por mulheres viúvas. Além disso, costumam fazer tatuagens de henna nas mãos e pés.
  • Na China, mesmo que o vestido seja branco, em algum momento da cerimônia a noiva vai usar um vestido vermelho. Segundo a tradição, traz fortuna e prosperidade.
  • No casamento coreano o recomendado é presentear os noivos com dinheiro. O ideal é entregar envelopes brancos com valores acima de 100 reais.  A lista de casamento, normalmente, é produzida pelos pais do casal.
  • No Japão, a celebração é mais animada! Três goles de saquê de três copos diferentes para o casal. Kampai (saúde)!
  • Na China, presentear os noivos com quantias em dinheiro não é nada deselegante.
  • Portugal: as noivas portuguesas costumam passar de mesa em mesa com o sapato para arrecadar uns bons euros (rende quatro vezes mais do que por aqui).
  • Romênia: os parentes e amigos sequestram a noiva e negociam um ‘resgate’. A brincadeira nada mais é do que um ‘verdade ou desafio’ e o noivo tem que pagar uma prenda para ter sua amada de volta.
  • Suécia: os pais da noiva dão uma moeda de ouro e outra de prata para atrair boas vibrações e sucesso no casamento – mas ela deve colocar as peças no sapato direito.
  • Irã: a tradição é que o noivo presenteie a noiva com o vestido.
  • Escócia: no país a saia - peça considerada feminina - é tradição para os noivos.
Patricia Gattone