Dicas práticas

Sororidade: ajude outra mulher

Pela colunista Regina Racco (www.pompoarte.com.br

O mês de março é todo dedicado a homenagens para as mulheres. Mas o importante é que esta data não se estabeleceu apenas para homenagens. No mundo todo acontecem movimentos (e ainda bem que o ano inteiro) em prol da melhoria de vida das mulheres. Sim, porque em alguns lugares elas têm uma vida bem precária e isso é do conhecimento de todas nós.

Mas o que podemos fazer para contribuir com esta luta? Ideias não faltam e não precisam ficar restritas apenas a esta data. O ano é longo e temos muito a fazer. Tudo é possível e nem sempre as ações exigem muito dinheiro. Basta vontade e criatividade. Quem sabe a partir de hoje você não se motiva em direção a eventos que possam fazer a diferença? Garanto que toda colaboração é bem-vinda, não somente fora do Brasil, mas aqui também.

LEIA TAMBÉM: 15 filmes para sorrir mais

Muitas mulheres ainda sofrem violência física e mental apenas por desconhecer os seus direitos. Outras são tão carentes que um donativo ou mesmo uma palavra de incentivo vai fazer toda a diferença. Por mais simples que pareça, ouvir essa mulher próxima a vocês, às vezes, pode mudar a vida dela de uma maneira muito significativa.

Dar a mão a outra mulher, abraçar e ajudar no que ela precisa. Não vejo forma mais bonita e grandiosa de nos conectarmos. Uma mulher unida com outra vai formar um movimento de força sem fim. Juntas podemos mais. E como seres humanos, sempre vamos precisar da ajuda um do outro.

CLIQUE NAS IMAGENS E VEJA COMO AJUDAR OUTRAS MULHERES!

*Curta a FANPAGE da Escola de Você

*Siga o Tempo de Mulher nas redes sociais: Facebook / Twitter / Instagram

*Curta a FANPAGE da Ana Paula Padrão

 

  • Abrindo a carteira: você pode colaborar financeiramente com alguma instituição feminina? Procure em sua cidade e certamente vai encontrar.
  • Deixe um bom legado: tudo que você sabe, neste momento, certamente falta a alguém. Quem sabe você não possa dedicar algumas horas semanais para ensinar aquelas que estejam necessitadas de alguma habilidade? Ofereça palestras gratuitas para associações e passe seu conhecimento profissional adiante.
  • Apoio à saúde sexual: em lugares onde o sexo ainda é um tabu, as informações mais básicas de períodos de gravidez, por exemplo, são desconhecidas e incompreendidas por muitas. Ao ajudar com aulas de saúde sexual, voluntárias podem dar às mulheres mais jovens uma melhor compreensão sobre seus próprios corpos, evitando o quadro grave de meninas grávidas que se vê por aí.
  • Generosidade: suas roupas e sapatos que já não a agradam podem servir para outras mulheres necessitadas. Doação é sempre uma boa forma de ajudar.
  • Contra a violência: muitas mulheres nas periferias sofrem violências diárias, principalmente em suas próprias casas. Muitas não conhecem seus direitos ou temem procurar por eles. Se você se identifica com esse problema, tente ajudá-las com informações e incentivos para que elas possam cuidar melhor de si mesmas e de seus filhos, vítimas também.
  • Dietética: muitas mulheres ignoram o fato de oferecer uma alimentação saudável aos filhos, acreditam que é necessário ter muito dinheiro. Se você entende sobre alimentação, leve esse conhecimento para quem não tem. Aulas de culinária com legumes, folhas, sobras (como talos, folhas, cascas), carne de soja, o uso do melado de cana e outros recursos acessíveis, baratos e pouco usados podem ajudar uma comunidade carente a diminuir ou mesmo eliminar a desnutrição.
  • Beleza e saúde: toda mulher é vaidosa. Gosta de beleza? Então esse pode ser o seu jeito de ajudar. Em algum lugar, alguém pode se beneficiar de suas dicas e mesmo doações. Mulheres unidas pela beleza e acredite... esse assunto é tão importante quanto todos os outros.
  • Elas estão por peto: quem sabe você está ignorando o sofrimento de quem está bem próximo? Olhe ao redor, converse com as mulheres da sua família, conhecidas do trabalho ou vizinhas. Talvez você se surpreenda ao descobrir como aquela mulher que estava bem perto, precisava ser ouvida ou escutar uma palavra sua e até mesmo só receber um abraço.
  • Sororidade: abrace e acolha todas as mulheres que cruzarem seu caminho. Aproveite todas as chances para ser útil a outra mulher. Esqueça essa história de que somos rivais o tempo todo. Somos irmãs e cúmplices na caminhada neste planeta. E isso vale compartilhar com as meninas dede pequenas!
  • Inspire outras mulheres: a solidariedade é contagiosa, logo, outras pessoas vão chegar e se engajar também nesse movimento que você está criando na luta pela melhoria da vida de outras mulheres. Isso, sim, vale a pena porque beneficia quem recebe e muito mais a quem está doando.
Regina Racco