Estilo de VidaRelacionamentos

10 sinais de alerta na relação

Pela colunista Regina Racco (http://www.pompoarte.com.br)

É fácil perceber que essa vida agitada, a rotina, interfere negativamente na relação. Ainda mais se o casal já está junto há bastante tempo. Parece que aos poucos a relação vai se desgastando e tudo no outro parece incomodar. Então, a proposta aqui nessa coluna de hoje é virar esse jogo. Porque sempre dá tempo, se os dois estiverem dispostos!

Leia também: Não gosto de sexo! E agora?

Quer ver como não é tão difícil assim e você já faz isso em outras áreas da vida? Provavelmente você não sai para a rua com uma roupa muito velha se não tem motivo para tal. Sua casa também não está ‘caindo aos pedaços’. Você certamente cuida de onde mora e fica atenta quando os danos acontecem. Ou seja, sem perceber, estamos sempre alertas para manter o que temos em perfeitas condições.

Por que a relação se desgasta?

Mas porque é mais fácil cuidarmos do que nos rodeia e quando o assunto é a vida a dois não temos o mesmo cuidado? Para agravar a situação, temos o péssimo hábito de achar que o outro está o tempo todo adivinhando nossas necessidades e pensamentos. Não está! Na verdade ele também tem o péssimo hábito de achar que vamos adivinhar o que deseja. Por quê? Porque somos feitos da mesma matéria.

Leia também: Truques para ser mestre na arte da sedução

Para proteger a relação e não deixar que ela sofra abalos capazes de ruir os alicerces, basta tomar os mesmos cuidados: prestar atenção aos sinais! Eles existem e são fortes o bastante para que possamos perceber em tempo. Afinal, é sempre mais fácil consertar algo que ainda está começando a ruir. Mas se o caso caso já está mais avançado, fique tranquila porque há solução!

A seguir, confira uma série de estratégias e dicas para traçar os pontos de tensão da sua vida a dois. Depois é só colocar o plano em prática, junto com seu parceiro. Nunca é tarde para amar, boa sorte!

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA CONFERIR AS DICAS!

  • Vocês estão visíveis um para o outro? Antídoto: Faça-se visível por ações efetivas (conversas, carinhos...) ou faça o outro reaparecer, com a demonstração de que está interessada em sua presença.
  • O que você fazia com vontade, antes, começou a pesar agora? Ele (ela) rejeita tudo que você solicita ou simplesmente faz de qualquer jeito e má vontade? Talvez o poço das mágoas esteja muito cheio e isso causa irritação e impaciência. Antídoto: Esclareça o que for preciso e tente esquecer as pequenas causas. Temos a mania de guardar tudo que não nos agrada. Isso causa o desconforto.
  • Não que esteja ruim, mas parece que as coisas perderam o brilho? Já não é mais gostoso, ficar sentados, assistindo a TV, quanto antes? O tédio é comum, principalmente nas relações duradouras. Antídoto: Incremente coisas novas, prepare alguma surpresa, enfim, sacuda a poeira que teima em acumular.
  • Repentinamente você se deu conta de que estão se afastando muito rapidamente? O desgaste na relação causa isso. Antídoto: Converse com a outra parte, ouça as queixas (se houver) e fale da sua insatisfação, se por acaso tiver. Mas, principalmente, mostre-se interessada (o) em resgatar a intimidade.
  • O excesso de obrigações tende a fazer a paixão sucumbir. Não será isso que está afastando vocês? Repensem o quanto estão exigindo um do outro. Antídoto: Dê um basta no excesso de bagagem e siga por um caminho mais leve. Liberte-se e liberte o outro curtindo mais momentos de lazer juntos.
  • A falta de dinheiro tende a criar um grande ponto de tensão entre o casal. Quando isso acontece, as brigas tornam-se constantes. Antídoto: Readequar as necessidades para caber no orçamento. Quando estudado junto, esse assunto tão polêmico acaba servindo até mesmo para unir ainda mais o casal. Não fuja do assunto ou as consequências vão ser as piores.
  • A família não deveria pesar se desde o início vocês tivessem blindado a relação contra a influência de terceiros. Antídoto: Conversar, esclarecer e seguir em frente, fazendo um pacto de não deixar que outros interfiram mesmo quando a intenção é ajudar, porque sempre é, mas quase nunca ajuda de fato.
  • O excesso de ciúmes afasta o casal. Enquanto um segue a vida normalmente, o outro se fecha e aproveita o tempo de silêncio para ‘ruminar’ histórias mirabolantes. Antídoto: Se é você quem está com ciúmes, avalie se realmente tem motivos para isso. Se for a outra pessoa, você vai perceber um clima estranho, mas não se acostume a ele. Tente descobrir o que está acontecendo para deixar o outro mais seguro.
  • O sexo é um bom sintoma para avaliar se a relação passa por alguma instabilidade. Se você ou a outra pessoa já não demonstra ter o mesmo interesse, atenção! Pode ser também cansaço do excesso de obrigações, como falei antes. Isso tende a fazer a paixão esfriar. Antídoto: Esquente o clima. A conquista tem que ser diária, a paixão é viva, pulsante e requer atenção constante
  • Quando você percebe os sinais de desgaste na relação, tudo se torna mais fácil. Existe solução! O grande risco é não perceber a tempo. Viver a dois não é fácil e nem temos fórmulas de sucesso prontas. Mas o interesse, a boa vontade e o desejo de ser feliz e fazer o outro feliz ainda é o melhor caminho para a proteção deste verdadeiro tesouro que é o relacionamento amoroso.
Regina Racco